Quando o Casal Se Separa E o Pai Se Torna Ausente

O CONEXÃO APOIO É UM PROGRAMA COMANDADO PELA JORNALISTA ANNE MASCARENHAS, QUE REÚNE PROFISSIONAIS DAS ÁREAS DA EDUCAÇÃO E SAÚDE PARA FALAR SOBRE TEMAS PERTINENTES NOS DIAS DE HOJE. ACOMPANHE E DEIXE A SUA PERGUNTA OU SUGESTÃO!

No programa de hoje, abordamos o tema: “Quando o casal se separa e o pai se torna ausente”! Por que não misturar as questões do matrimonio com o papel de pai?

As psicólogas Lívia Bione e Bárbara Monteiro, juntamente com a Fonoaudióloga Deiane Campos, esclareceram o tema e fizeram um alerta aos pais. Ouça abaixo a nossa entrevista

Confira Um Pouco o Que Rolou:

Pergunta – A atitude e comportamento de uma criança, birra por exemplo, pode ser apenas uma necessidade de chamar a atenção dos pais?

Lívia – Sim. Algumas atitudes podem representar essa carência da criança, essa falta que ela experimenta. Para a criança é difícil comunicar verbalmente o que ela sente, então ela acaba demonstrando através de comportamentos que possam de alguma maneira chamar a atenção e suprir aquilo que ela deseja. Na maioria das vezes a criança ainda não é capaz de significar o que ela sente, nem de verbalizar esse sentimento, então mostra através de birra, choro, agressividade. Essas são as maneiras que ela encontra para canalizar o seu desagrado. Cabe aos pais ficarem atentos para compreender e identificar o que está acontecendo.

Pergunta – Quais comportamentos a criança pode começar a sinalizar que algo não vai bem?

Bárbara – Muitas vezes a criança começa a apresentar terror noturo, a fazer xixi na cama, birra, agressividade na escola, dificuldades para aprender…

Pergunta – Então entra a questão com a nossa Fonoaudióloga, quando a criança começa a apresentar dificuldades na escola, com a linguagem escrita, falada… Explica pra gente, Deiane. 

Deiane – Isso mesmo. A fala e a linguagem (oral e escrita) sempre dependem um pouco do estímulo que a criança está recebendo e do lado emocional dela. Quando essa criança está sentindo dificuldade no lado emocional, que reflita em seu comportamento, a gente pode perceber diferença tanto fala, no diálogo, na escrita, leitura… A criança pode desenvolver uma gagueira ou uma fala infantilizada, pode não conseguir cuidar direito do caderno, absorver o que a professora está explicando, pois está pensando em outras questões.

Pergunta – Quando o pai marca um encontro com o filho e falta a esse encontro. Que tipos de prejuízo isso pode causar?

Bárbara – Se for algo constante, a criança vai fantasiar muita coisa e achar que está sendo rejeitado pelo pai.

Pergunta – E nos casos em que a criança tem outra família formada pela mãe e seu esposo, o padrasto da criança, quem sabe irmãos… A criança pode ficar com o sentimento de estar passando o pai para trás, caso goste do padrasto? 

Lívia – Pode acontecer de a criança ficar confusa de como se relacionar com o padrasto e com o pai. É difícil para a criança equilibrar isso e pode acabar achando que está traindo o pai. Como consequência, pode agir de forma agressiva e rejeitar o padrasto. Isso não é raro de acontecer.

 

&nbsp&nbsp &nbsp&nbsp
Ver. 1.3

Os comentários estão encerrados.