Suellen Buchaúl, Psicóloga e Psicanalista, Fala Sobre o Terror Noturno

Suellen Buchaúl, Psicóloga e Psicanalista, Fala Sobre o Terror Noturno

A psicóloga e psicanalista, Suellen Buchaúl, fala sobre o sono, sonhos e pesadelos, sobre a importância de uma noite bem dormida para a vida de uma criança.

Escute a entrevista em áudio que a psicóloga concedeu a nossa equipe:

Suellen Buchaúl responde à nossa equipe:

1)    Crianças que possuem dificuldades para dormir normalmente têm alguma característica específica de comportamento… durante o dia, por exemplo? 

Suellen – As dificuldades de dormir variam de criança para criança, dependem do contexto, do ambiente, da questão emocional de cada uma. Crianças que convivem com muitos estímulos durante o dia, muitas atividades que vão até anoitecer, podem criar um ritmo orgânico que resultem em dificuldades para relaxar e dormir.

2)    Muitos pais pensam que quando a criança é agitada de dia, durante a noite ela vá dormir muito bem, deitar e apagar. Então não existe essa relação?

Suellen – Não. Dependendo da criança, um dia muito agitado até atrapalha o sono. Se ela teve um dia de agitação ou de estresse, pode ser que tenha dificuldades para dormir, durma poucas horas, acorde durante a noite ou tenha pesadelos. Depende de organismo para organismo. Existem crianças que podem ter várias atividades durante o dia, natação, esportes e quando chegam para dormir, dormem bem. Mas tem crianças que não, chegarão agitadas e terão dificuldades.

3)  - Normalmente tem um horário que a criança esteja mais propensa a ter pesadelos?

Suellen – A questão dos pesadelos também é muito variável. Os pesadelos normalmente ocorrem no período mediano do sono, mas também depende de criança para criança, depende do sono, do contexto que ela está vivenciando no momento.

4) – Mas normalmente é no meio do sono da criança?

Suellen – Isso. O sono tem três etapas e no primeiro período do sono a criança ainda está adormecendo, depois ela começa a ficar um pouco anestesiada no sono e ai é quando ela começa a sonhar. No final é quando ela está totalmente entregada àquele sono.

5) – Na hora da crise, como os pais podem reagir?

Suellen – É importante que os pais não acordem a criança e a tranquilizem. Digam que estão por perto, fazendo com que a criança adormeça novamente, sem ter o susto de ser acordada.

6)     - O que provoca o sono agitado, a dificuldade para dormir ou até mesmo os pesadelos?

Suellen – Normalmente, o pesadelo está muito relacionado ao inconsciente e ao emocional. Quando a criança tem pesadelos frequentes, que chamamos de terror noturno, isso pode estar correlacionado ao emocional, traumas da infância, enfim… E quando a criança tem pesadelos, mas não com tanta frequência, eles também estão correlacionados a alguma situação que a marcou de alguma maneira. Geralmente são esses fatores que levam aos pesadelos.

Os sonhos são compostos por situações em que a criança viveu, conteúdos que foram marcados no inconsciente da criança e por situações que se referem à questão da fantasia. Então ocorre um embaralhamento desses três pontos. A criança pode acordar com uma sensação muito boa, sem se lembrar do sonho, ou seja, ela teve um sonho que não remeteu a uma angústia. E também pode acordar com uma angústia, sem se lembrar desse sonho de angústia. Mas toda noite nós sonhamos, mas nem sempre lembramos.

7)     - Uma revista científica fez uma pesquisa com crianças do Reino Unido e sugeriu que o excesso de pesadelos na infância pode ser um sinal precoce do surgimento de transtornos psicóticos na vida adulta. Qual a sua opinião sobre isso?

Suellen – Na minha opinião, o excesso de pesadelos na infância não está correlacionado a transtornos psicóticos. Pode ser que alguns psicóticos tenham pesadelos, mas isso não quer dizer que todos os que têm pesadelos tenham o transtorno psicótico. O sono tem uma característica alucinatória, porque a gente vivencia situações que não passamos na realidade, de uma forma bem alusiva, mas não quer dizer que seja uma psicose. Os sonhos estão presentes na vida de todo o ser humano.

Não perca a entrevista completa. Ouça Aqui.

 

Confira mais entrevistas:

ENTENDA MAIS SOBRE PSICOPEDAGOGIA

TUDO SOBRE DISGRAFIA

O QUE É DISCALCULIA?

SAIBA MAIS SOBRE DISORTOGRAFIA

FONOAUDIÓLOGA FALA SOBRE A PSICOMOTRICIDADE

 

 

Veja mais:

O que é a Psicopedagogia ?

O que faz o Psicopedagogo ?

Onde atua o Psicopedagogo ?

Como é o atendimento psicopedagógico clínico ?

Como ocorre a intervenção psicopedagógica ?

O que é Dislexia ?

Dislexia tem cura ?

Qual o tratamento para Dislexia ?

Existe exercícios para a Dislexia ?

Quais os principais sintomas da Dislexia ?

Como saber se seu filho é disléxico ?

O que é TDA/H ? Transtorno Do Déficit De Atenção e Hiperatividade

Como Agir Com Crianças Hiperativas e Desatentas na Escola

A hiperatividade está associada ao déficit de atenção?

Existe teste para TDA/H ?

Qual o melhor remédio para o TDA/H ?

Quem precisa de Ritalina ?

A Ritalina faz mal a saúde ?

Como saber se a criança é hiperativa ?

Existe teste para déficit de atenção ?

O que é distúrbio do déficit de atenção ( DDA) ?

Quais as principais dificuldades de aprendizagem ?

O que é Discalculia ?

O que é Dislalia ?

O que é Disortografia ?

 

Google+

Os comentários estão encerrados.